Urutau, Mãe da Lua
Urutau, Mother of the Moon

 
Marina Cyrino


As primeiras flautas de que se tem notícia foram cavadas nos ossinhos das aves. Nós sabemos que assim foram há pelo menos quarenta mil anos de calendário atrás. Uma flauta de osso de pássaro é um dos instrumentos musicais mais antigos já encontrado vivo, embora em péssimo estado. Naquele tempo, flautistas praticavam como roubar vozes aladas. Sabia-se que a música se esconde nos ossinhos das coisas. Nós não sabemos se tocar flauta era então sobre tocar flauta ou se era um devir-pássaro ou se era tudo uma só e a mesma coisa. Nós não sabemos, mas sabemos que foi somente muito mais tarde que toda essa magia foi chamada de “tocar flauta”. Como se soubéssemos bem do que se trata. Flautistas hoje em dia não ligam muito para ossinhos, querem o ouro brilhante em seu lugar.




Image by Liis Ring



The earliest known flutes were made of birds’ little bones. We know they were made at least about forty thousand calendar years ago. A bird-bone flute is so far one of the oldest musical instrument ever found alive, though in pretty bad shape1. At that time, flute players practiced how to steal flying voices. They knew music hides in the bones of things. We do not know if flute playing was then about playing the flute, if it was a bird-becoming or if it was all one and the same thing. We do not know, but we know it was only much later that all this magic was named flute playing. As if we knew what it is all about. Flutists nowadays do not care much about bones, they want shiny gold instead.





Como falar da exotificação de flautas encantadas, de profetisas encantadoras, de corpos femininos enfeitiçados?

– Enfeitiçando um outro feitiço.

Eu invoquei um devir-pássaro para chamar os restos da voz trágica feminina, os restos do inquieto perguntar: quem derramou tanta tragédia na boca das figuras femininas?




How to speak out of the exotification of bewitching flutes, of bewitching prophetesses, of bewitching female bodies?

– By bewitching myself another spell.

I invoked a bird-becoming in order to call the remains of the tragic female voice, of the restless wondering: Who shed so much tragedy into the mouths of female-figures?







Images by Liis Ring







https://marinacyrino.art.br/
Mark